FIELDWORKSHOP (Oficina de campo) em Corumbá/ Ladário 2017

A oficina de campo sobre a Transição Ediacara-Cambriano ocorreu em Corumbá e Ladário, Mato Grosso do Sul, entre os dias 12 e 16 de julho de 2017.

O trabalho de campo foi realizado em três dias e abrangeu todos os aspectos da geobiologia e da estratigrafia Ediacarina e Cambriana na região de Corumbá.

O objetivo da oficina de campo é fornecer uma contribuição para o tópico: “Subdivisão do Período Ediacariano”. Em particular, as seções transversais geológicas na área de Corumbá (Grupo Corumbá) que devem ser comparadas com as seções transversais da plataforma chinesa.

Uma comparação deve ser feita nas áreas de estratigrafia, sedimentologia, paleontologia e paleoecologia.

Um outro objetivo é tornar acessíveis os resultados do workshop às autoridades de Corumbá e à administração do Geopark Bodoquena-Pantanal. Desta forma, o conhecimento sobre o patrimônio científico é melhorado e medidas para sua proteção podem ser tomadas.

Sob a organização dos professores:Dr. Detlef Walde e Dr. Dermeval A. Do Carmo, ambos do Instituto de Geologia da Universidade de Brasília (IG/UnB) e a participação do pesquisador chinês:

Prof. Shuhai Xiao (Departamento de Geociências, Virginia Tech, Blacksburg, Presidente da Subcomissão Internacional de Estratigrafia Ediacariana (ISES).

Contou com a colaboração dos seguintes cientistas:
Prof. Dr. Aguinaldo Silva (Diretor do Campus Pantanal – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS).
Prof. Dr. Martino Giorgioni – Universidade de Brasília
Prof. Dra. Juliana Leme – Universidade de São Paulo
Anderson Palmeira – coordenador Geopark Bodoquena-Pantanal, núcleos Corumbá e Ladário.

Além dos estudantes de graduação e pós graduação:Geólogo Marcos Cristovão Baptista – UnB – Ph.D. Aluno, Geóloga Juliana Okubo – UNESP – Ph.D. aluna, Geólogo Matheus Denezine – UnB – M.Sc. Aluno, M.Sc. Cleber Quidute Clemente Diniz – USP – Universidade de São Paulo, M.Sc. Luana Morais – USP – Ph.D. Aluna
Livio Reily de Oliveira Gonçalves, Arthur Reis – UnB e Ana Luisa Sena Porto – USP; estudantes de graduação.

A primeira atividade foi realizada no Mirante do Cristo Rei do Pantanal, onde o prof. Detlef mostrou a carta geológica da região e foi possível observar do alto as formações estudadas em campo.


O grupo seguiu então até a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul- Campus Pantanal para observar uma amostra de rocha com Cloudina com o auxílio de microscopia eletrônica.


A expedição seguiu para o Porto de Ladário, onde são observados no afloramento fósseis de Corumbella, e os pesquisadores coletaram amostras.


Na parte da tarde, os pesquisadores estiveram no Porto Sobramil, local onde foi descoberta a Corumbella e uma equipe de filmagem da TV Morena (afiliada da TV Globo) realizou uma entrevista que pode ser conferida aqui em nosso site.


No dia seguinte os pesquisadores visitaram a Mineradora Laginha, local de muita importância onde fica o contato entre a Formação Tamengo (carbonáticos cinza escuro) e a Formação Guaicurus (siltitos amarelados), final do Período Ediacariano (final do pré cambriano) e início do Cambriano no Paleozóico.


Durante a visita os pesquisadores coletaram amostras de fósseis de algas, que serão analisados.


A expedição foi muito bem conduzida pelos experientes pesquisadores e um relatório final será disponibilizado em nosso site em breve.


Agradecimentos a todos os apoiadores e equipe que contribuíram para a realização do evento e compartilharam seus estudos.